Quem foram “Os Parodiantes de Lisboa”

A formação dos Parodiantes de Lisboa surgiu a 18 de Março de 1947

O primeiro programa desenvolvido e apresentado pelo grupo teve o seu início na Rádio Peninsular e chamava-se “Parada da Paródia” e ia para o ar às Terças-feiras pelas 20h.

Nesse mesmo ano, foi para o ar, no Rádio Clube Português, o programa “Graça com Todos”, que se transformou no programa radiofónico nacional com maior longevidade, permanecendo no ar por 50 anos, e de maior cobertura além-fronteiras, chegando a ser transmitido simultaneamente, a nível nacional, nas cidades de Lisboa e Porto e na Madeira, e a nível internacional, em muitas estações estrangeiras dedicadas a emigrantes, bem como em Angola e Moçambique.

Dentro do programa havia vários sketchs, com o fantástico “Rádio crime” (sempre apresentado de forma fenomenal e com o patrocínio Chaves do Areeiro) onde estrelavam o Patilhas e Ventoinha.

Eram sempre uns casos com muito pouco mistério e umas confusões sempre com maus resultados para o pobre ajudante do chefe detective.

Os efeitos sonoros ao longo do programa (quase sempre feitos por eles), à voz da mulher em alguns dos sketchs e às piadas fáceis com um final óbvio mas que nos divertia imenso.

A 18 de março de 1997, exatamente 50 anos depois da sua formação, os Parodiantes de Lisboa acabaram, por decisão de Rui Andrade, contra vontade do seu irmão, José Andrade.

Gostaste desta noticia?

Classificação média 5 / 5. Classificações até ao momento: 3

No votes so far! Be the first to rate this post.

guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments